O DILEMA DO PMN E O ENCANTO GOVERNISTA


Consagrado nas urnas como uma das legendas mais fortes de Maxaranguape, o Partido da Mobilização Nacional vive um dilema no município. 
Nas eleições de 2016 o partido e os seus cinco candidatos estiveram no palanque do então candidato governista Marinho Saturnino. Saíram das urnas com quase mil votos e com a eleição de Cadinho Tomaz.

Logo após o término do mandato de Maria Ivoneide, três dos cinco nomes que disputaram uma vaga para o legislativo, buscaram aproximação com o Prefeito Luís Eduardo.
Estão sob o guarda-chuva governista o Vereador Cadinho, Nildinho e Conceição Maia.

Cadinho acomodou na estrutura administrativa o filho Claudio Marianno, o irmão Clenaldo e alguns outros nomes ligados ao seu grupo.

Nildinho atua no gabinete do Prefeito.

Conceição Maia, a Leide, transita bem no grupo governista.

Na condição de oposicionistas ficaram apenas o advogado Pablo de Paula e o pescador Nininho de Noni.

Diante de tudo isso, de que lado ficará o Partido da Mobilização Nacional ?

Comentários