CRISE NO SOLIDARIEDADE: DIRIGENTE MUNICIPAL ACUSA KELPS DE MANOBRAS



A crise no partido Solidariedade que foi desencadeada com a expulsão sumária da empresária Priscila Muller, ganha mais um capítulo.

A jovem Lídia Guedes, dirigente do partido na cidade de Encanto, usou sia página no facebook para denunciar as manobras promovidas pelo deputado estadual Kelps Lima afim de garantir a reeleição do cacique da legenda.

Segue abaixo o relato extraído da página de Lídia Guedes;


Não existe meia verdade

Injustiça e ingratidão são manifestações da vida pública que me revoltam. Sou transparente e correta. Sou justa nas minhas decisões. A vida pública deve ser assim.

Em 2016 disputei as eleições municipais na cidade de Encanto, pelo partido solidariedade, porque acreditei ser um partido diferente, justo e verdadeiro. Nosso grupo fez um vereador na cidade e nos mantivemos como oposição local, seguindo assim com coerência, nosso discurso com a prática.

Dentro do partido conquistei meu espaço, fiz parte da executiva estadual, fui coordenadora política regional, participei da criação e da coordenação do Projeto Jovens Líderes. Não a toa era citada pelo presidente abertamente, como exemplo, dentro do partido, por ser jovem e mulher galgando espaços na política.

Neste ano fui CONVIDADA pelo presidente do partido, o deputado Kelps Lima, para ser pré candidata a deputada estadual representando o solidariedade na região do Alto Oeste Potiguar. 

RECUSEI O CONVITE. A nossa região merece um PROJETO REAL, firme e viável, não somos massa de manobra para servir aos interesses de partidos e seus “apadrinhados”. A vida das pessoas depende da água que não chega, da decisão que lá na frente será mal tomada na assembleia e eu me recuso a fazer parte disso.

Em Julho de 2017, o presidente estadual convidou a empresária Priscila Müller para integrar os quadros do partido e ser pré candidata a deputada estadual. Ao aceitar o convite, participamos de uma reunião dos pré candidatos. Como em todos os campos da política, uma pequena participação d mulheres. A pedido do partido apresentei à Priscila os caminhos da legenda para que logo ocorresse a sua desenvoltura como pré-candidata. 

Alguns meses depois, Priscila foi expulsa do partido de forma agressiva e equivocada, surpreendendo assim os membros de todo o estado. Essa expulsão se deu via Whatsapp, de forma diferente de como o convite foi  feito. Já tinha declarado meu apoio ao projeto #EusoudoRNinteiro,  depois de iniciarmos um trabalho por todo RN. Após esse acorrido a minha decisão foi de NÃO aceitar injustiça e comportamentos inadequados para uma legenda na qual acreditei ser diferenciada. 

Mulheres na política não podem ser uma opção de ocupação de espaços. Tenho convicção que deve ser um espaço real de emponderamento feminino, luta por igualdade de direitos e resistência.

Depois de ouvir minha família, amigos e correligionários; tomei MINHA DECISÃO.

Saio da legenda partidária pela porta da frente, com transparência, justiça e sinceridade. Deixando a comissão provisória da cidade de Encanto/RN a disposição do partido, não existe meia verdade ou meia ação. Fazer o bem não advém de partidos, e sim de pessoas. 

A verdade surge. 

“Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é negá-la.” (São Tomás de Aquino)

Lídia Guedes
#EuSouDoRNinteiro


Encanto/RN

Comentários