GERALDO MELO CAMINHA PARA O GOVERNO


Quando decidiu deixar a vida pública em 2006 após perder a eleição para o senado, o Campograndese Geraldo Melo não deu sinais de que poderia voltar.

Empresário, governador e senador, ele já foi tudo que quis no Rio Grande do Norte.

Após assumir o comando do PSDB no Estado, Ezequiel Ferreira fomentou o crescimento da legenda e a tornou a maior do RN.

Em dezembro Geraldo Melo enviou carta ao senador Garibaldi externando o Desejo de ser um dos candidatos do PMDB o senado da República em 2018. Foi ignorado pelo amigo, assim como em 2006.

Ao tomar conhecimento do episódio, Ezequiel foi ao encontro de Geraldo e abriu para ele as portas do PSDB.

Hoje, ao lado de Ezequiel, dos outros sete deputados estaduais, prefeitos e vereadores, Geraldo Melo é o nome do Partido para disputar uma das vagas ao senado. Nenhum dos pré-candidatos conversa com a legenda sem aceitar esse posicionamento. 

Mas, diante do quadro que vem se desenhando para o governo, o PSDB poderá colocar o nome de Geraldo para disputar o cargo.

Andando pelo interior o  nome do ex-senador tem sido bem cotado e a mudança de planos é real.

O PSDB é forte, tem densidade eleitoral para embaralhar a disputa.

Comentários