Pular para o conteúdo principal

DIVERGÊNCIAS NA FAMÍLIA ROSADO CAUSA INDEFINIÇÃO NO CENÁRIO ESTADUAL




Pessoas próximas ao casal Rosalba e  Carlos Augusto Rosado vazaram ontem que a Prefeita de Mossoró tinha batido o martelo e apoiaria o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves para o governo do Estado.  Caberia a Rosa a indicação do vice-governador, na preferência de Rosalba, estaria o filho Kadu Ciarlini. Menos de 24 horas após às notícias circularem no Estado, o cenário poderá mudar.

 Kadu Ciarlini (PP) não aceita compor chapa com Carlos Eduardo, prefere disputar o mandato de deputado estadual e ao longo do mandato criar uma identidade própria.

O deputado federal Beto Rosado (PP), filho do presidente estadual do PP Betinho Rosado e sobrinho de Rosalba Ciarlini não aceita concorrer na coligação do ex-prefeito de Natal. Na composição, Beto Rosado disputaria as sobras de Walter Alves e José Agripino Maia.  Há várias semanas Beto Rosado vem mantendo periódicas conversas com o deputado Fábio Faria (PSD) e sua preferência é que o PP esteja na coligação do PSD. 

É bom que se registre que vem de Beto Rosado a principal voz contra a aliança com o PDT. Para ter o filho disputando a vaga de vice, Rosalba parece querer sacrificar o único mandato federal de Mossoró.


SANDRA NÃO ABRE MÃO DA CANDIDATURA 



No grupo da vereadora e ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB) as coisas parecem caminhar mais tranqüilas.  

Pré-candidata a deputada federal, Sandra vem trabalhando forte para retornar à Câmara dos Deputados e também renovar o mandato da filha e deputada estadual Larissa Rosado (PSDB).

Ciente da grande quantidade de candidatos em Mossoró, as duas parlamentares tem ampliado os apoios em Natal e Região Metropolitana.

Nos últimos dias foi plantado na imprensa e sobretudo nas redes sociais a possibilidade de que estaria sendo montado um acordo em Mossoró para que Sandra renunciasse à candidatura e em troca receberia o apoio da Prefeita Rosalba para a candidatura de Larissa. Fontes ouvidas por este Território Livre RN garantem que não há a menor possibilidade desse acordo acontecer. 

Todas as atenções estarão voltadas para Mossoró nos próximos dias, o jogo político na capital do Oeste está pegando fogo!





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESTAMOS EM NOVO ENDEREÇO

Pensando em dar uma nova cara ao nosso blog, estamos disponíveis agora no endereço www.igorhenriquecosta.com.br 
Nova cara, novas ferramentas e o compromisso de sempre.
Te esperamos lá!

BEM VOTADA EM NATAL, PETISTA DÁ CALOTE NOS NATALENSES

Não vomitem!


Na última quarta-feira durante a reunião da bancada federal do RN, uma assessora de Natália colocou a posição da deputada, que está em viagem no exterior, sobre o corte de recursos destinados ao município de Natal.

Natália votou pelo corte dos recursos que possibilitariam a construção do terminal turístico na Redinha. Por Natália Bonavides, Natal só deveria ser contemplada com 1 milhão de reais.

Para quem não sabe, a deputada foi vereadora em Natal por dois anos e tem na Capital sua principal base eleitoral.

Esperava-se que Natália retribuísse ao cidadão Natalense com trabalho. O que não aconteceu.

Ao invés de defender sua cidade, a parlamentar Petista foi flagrada invadindo a fazenda do médium João de Deus em Goiás.


Há quem diga que Natália será candidata a Prefeita de Natal. Além de covarde é atrevida.

EM DEBATE ACALORADO, DEPUTADO GEORGE SOARES LEVANTA SUSPEITA CONTRA ALYSSON

Por Rafael Duarte Agência Saiba Mais O clima esquentou na sessão desta quinta-feira (25), na Assembleia Legislativa, pouco antes da votação do reajuste dos profissionais da Educação. O líder do governo na Casa George Soares (PR) e o deputado Allyson Bezerra (Solidariedade) bateram-boca e precisaram ser contidos pelos colegas. A polêmica começou no debate sobre o projeto enviado pelo Governo que reajusta em 4,17% o salário-base dos professores e especialistas em Educação, mas descambou para o lado pessoal e provocou constrangimento geral entre os parlamentares e o público que acompanhava a sessão nas galerias. Allyson Bezerra questionou a constitucionalidade da proposta, que na avaliação dele tratava servidores ativos e aposentados de forma diferente, o que não é permitido por lei. O curioso é que o deputado do Solidariedade é membro da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, fórum adequado para questionar a legalidade do projeto, que passou pela CCJ aprovado por unanimidade pelos set…