CARLOS AUGUSTO SOFRE BAQUE


O deputado estadual Carlos Augusto Maia (PCdoB) ainda não se recuperou do resultado das eleições de outubro.

Eleito vereador de Parnamirim em 2012, o advogado pavimentou o caminho que o levou à Assembleia Legislativa em 2014. 

Após assumir o mandato, aproximou -se do então governador Robinson Faria, passando a ser um influente governista. 

Carlos Augusto Maia recebeu de Robinson total confiança e apoio para ser candidato a Prefeito de Parnamirim em 2016. 

O deputado disputou e perdeu o pleito para o atual Prefeito Rosano Taveira. 

Em uma ação totalmente oportunista e eleitoreira, o deputado vociferou no Plenário da Assembleia Legislativa contra o pacote de ajuste fiscal do governo. 

Mesmo com cargos na administração estadual, mesmo sabendo do arroxo que o estado já enfrentava nas contas públicas, o deputado preferiu posar bem para a foto. A eleição estava bem ali. 

Com a derrota nas eleições de outubro, Carlos Augusto esperava uma convocação da governadora eleita para assumir o mandato na Assembleia ou assumir um cargo no primeiro escalão. Não aconteceu.

Depois de compor o secretariado, Fátima foi alertada pelo vice-governador Antenor Roberto sobre a necessidade de acomodar o aliado comunista em alguma autarquia do governo.

Após rebolar muito, Fátima decidiu acomodar o incômodo aliado na Junta Comercial do Rio Grande do Norte, órgão pouco expressivo politicamente e bem longe dos holofotes.

Carlos, apesar de ter aceito, se sentiu traído.

Talvez, o mesmo sentimento que tomou conta de Robinson quando foi apunhalado pelas costas em um passado bem recente.

Um dia da caça, outro do caçador.

Comentários