OPERAÇÃO JUDAS: CARLA UBARANA CUMPRE PENA SOZINHA



Deflagrada em 2012 para apurar desvios de recursos no setor de Precatórios do Tribunal de Justiça, a Operação Judas ainda não cumpriu sua finalidade depois de 7 anos da deflagração. 

As investigações revelaram a sangria de dinheiro no Judiciário Potiguar, que estava bancando vida faraônica para a família Ubarana e também para os desembargadores Oswaldo Cruz e Rafael Godeiro.

Hoje, sete anos após a operação, somente Carla Ubarana cumpre pena. A ex-chefe do setor de Precatórios entregou à justiça todos os seus bens e está detida cumprindo a pena de 9 anos de reclusão.

Administrativamente, graças à então Ministra e Corregedora Nacional de Justiça Eliana Calmon, os dois desembargadores foram aposentados compulsoriamente. 

Na esfera criminal, Oswaldo já foi condenado à 15 anos de prisão em regime fechado e Rafael Godeiro foi condenado a 7 anos em regime semi-novo  

Mesmo condenados em Primeira Instância, os tubarões da justiça Potiguar seguem suas vidas sem serem importunados. 

Muitos ainda tratam o Rio Grande do Norte como uma extensão de seus quintais, e a proteção mútua tem reinado por aqui.

Comentários