ATOS ESTRANHOS NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO



Há tempos este Território Livre de Verdade vem chamando a atenção do Governo e do Ministério Público do Rio Grande do Norte para fatos envolvendo a Junta Comercial do Estado. 

Antes na gestão de Robinson, agora na gestão Fátima.

Após muita insistência e conversas delicadas, a governadora Fátima Bezerra nomeou o ex-deputado estadual Carlos Augusto Maia para a direção da autarquia. O ato não foi pacífico. 


Após assumir o cargo, Carlos recebeu o aval  de Fátima para escolher todos os cargos que são lotados na JUCERN, no jargão político, de porteira fechada. 

Mas, supondo que onde há porteira, há um território reservado e dominado, Carlos decidiu fazer da JUCERN uma extensão de sua família. 


O Diário Oficial do Estado do dia 22 de Março traz a nomeação de Clecimar Oliveira Maia, parente direta de Carlos. 


Clecimar já havia ocupado o cargo de Secretária Geral da JUCERN no governo Robinson e não deu conta do recado. 


Foi exonerada mas não ficou sem emprego. 


O padrinho e sobrinho afim logo providenciou a indicação para uma subcoordenadoria da Secretaria de Saúde do Estado. 


Tudo dentro da legalidade, afinal, a indicada não tem nenhuma restrição judicial ou funcional para assumir qualquer cargo que lhe seja proposto. 


A pergunta que fica no ar é a seguinte: A governadora Fátima Bezerra fará vista grossa para o caso de Nepotismo na Junta Comercial ?

A missão de Clecimar no cargo de Secretária Geral da JUCERN será tema de uma outra publicação do Blog.

Comentários