CRISE NO PORTO: CODERN FOI ALERTADA HÁ 7 ANOS



A crise instalada no Porto de Natal pode ter pego a sociedade de surpresa, mas não a classe política.

A Receita Federal alertou os dirigentes da Codern sobre o risco de perder o (ISPS CODE) em três ocasiões. A primeira ocorreu em 2012 e as demais em 2017 e 2018. 
Cúpula do MDB recebe Ministro dos Portos

Nas três ocasiões, a CODERN era presidida pelo Engenheiro Emerson Fernandes, homem de confiança do então deputado e Ministro Henrique Eduardo Alves. 

O Certificado de Segurança do Porto de Natal venceu no início de 2014 durante a gestão do então presidente Pedro Terceiro de Melo, empresário ceramista e indicado à época pela deputada federal Sandra Rosado. 

Os motivos para a não renovação do certificado, foram as mesmas que levaram a interrupção das atividades da CGM agora em março. 


Depois de Pedro, Gustavo Faria passou um mês administrando a CODERN.  Logo em seguida, Emerson Fernandes retornou ao cargo, revezando o controle com Hanna Safieh e Fernando Dinoá até o final de fevereiro de 2019, quando Bolsonaro retirou as indicações políticas e escolheu um Almirante para a presidência do órgão. 

O que fizeram os indicados de Henrique Eduardo Alves e Fátima Bezerra para solucionarem o problema do Porto de Natal ? 

Se estes dois políticos, o ex-deputado e a hoje governadora Fátima Bezerra, não estivessem preocupados só com a influência política e o poder, os problemas do Porto teriam sido resolvidos. 

Comentários