Pular para o conteúdo principal

EM DEBATE ACALORADO, DEPUTADO GEORGE SOARES LEVANTA SUSPEITA CONTRA ALYSSON



Por Rafael Duarte
Agência Saiba Mais
O clima esquentou na sessão desta quinta-feira (25), na Assembleia Legislativa, pouco antes da votação do reajuste dos profissionais da Educação. O líder do governo na Casa George Soares (PR) e o deputado Allyson Bezerra (Solidariedade) bateram-boca e precisaram ser contidos pelos colegas.
A polêmica começou no debate sobre o projeto enviado pelo Governo que reajusta em 4,17% o salário-base dos professores e especialistas em Educação, mas descambou para o lado pessoal e provocou constrangimento geral entre os parlamentares e o público que acompanhava a sessão nas galerias.
Allyson Bezerra questionou a constitucionalidade da proposta, que na avaliação dele tratava servidores ativos e aposentados de forma diferente, o que não é permitido por lei. O curioso é que o deputado do Solidariedade é membro da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, fórum adequado para questionar a legalidade do projeto, que passou pela CCJ aprovado por unanimidade pelos sete membros da comissão.
Na defesa da proposta, Soares afirmou que estranhava a atitude do colega exatamente pela proposta ter sido aprovada à unanimidade na CCJ e, numa alusão clara ao parlamentar mesmo sem citar nomes, disse que “alguns deputados” estavam usando o regime da Casa em benefício próprio:
– Me estranha do deputado Allysson não ter levantado esse ponto na comissão. A quem serve ao regimento interno ? À sociedade ou à interesse particular, com intenções eleitorais ? Há comportamentos dúbios nesta Casa. Tem deputado que tem uma posição na comissão e outra posição no plenário. Tem gente falando nesse plenário em causa própria, chegando ao ponto de querer macular a imagem desta Casa se fazendo passar por bonzinho. E possa ser que não seja. Esse projeto tramitou em três comissões antes vir para cá (plenário). Essas indagações são inoportunas”, disparou.
O desabafo revoltou Allysson Bezerra, que levantou, foi até a mesa de George Soares, falou algumas palavras com o dedo em riste e se sentou novamente. Ele pediu a palavra para responder o colega, mas só conseguiu o microfone ao final da votação:
– O deputado George foi bastante infeliz em algumas colocações. E vou falar olhando no olho dele. Ele que se coloca como o arauto da experiência já mostrou que não tem. Eu só aprovei o projeto na CCJ porque vossa excelência me fez um pedido para dar celeridade à pauta. Política se faz com diálogo, e não no grito”, respondeu, listando sete críticas a Soares.
Na réplica, o líder do Governo foi ainda mais duro nas críticas ao colega e chamou de “palhaçada” a reação de Allyson nos desdobramentos da votação do projeto que concedeu o 13º salário aos deputados, além do terço de férias:
– Só pela palhaçada que vossa excelência fez naquela votação infringiu o decoro parlamentar. Vossa Excelência pode ser cassado. Vossa Excelência abriu mão do auxílio-saúde certamente porque deve receber (o benefício) onde é concursado (Allyson Bezerra é servidor da UFERSA). Eu sou homem igual a Vossa Excelência.
Allyson Bezerra ainda tentou pedir a tréplica, mas o presidente da ALRN Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) interveio para encerrar a discussão:
– A briga pessoal dos deputados está atrapalhando a votação de um projeto importante para a sociedade, que é o reajuste dos professores”, disse.
Após o bate-boca, os deputados aprovaram o projeto de reajuste dos professores com 19 votos a favor e nenhum contra. Ubaldo Fernandes, Kelps Lima e Raimundo Fernandes estavam cumprindo agenda fora da ALRN; Albert Dickson assinou o ponto e foi embora antes da votação e Gustavo Carvalho saiu do plenário na hora da votação e quando voltou pediu para constar seu voto pela aprovação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESTAMOS EM NOVO ENDEREÇO

Pensando em dar uma nova cara ao nosso blog, estamos disponíveis agora no endereço www.igorhenriquecosta.com.br 
Nova cara, novas ferramentas e o compromisso de sempre.
Te esperamos lá!

FELIPE NO PÁREO PELA PREFEITURA

Para quem acompanha o cenário político da capital Potiguar, não será uma surpresa se o nome do ex-deputado Felipe Maia surgir como opção para a disputa pela Prefeitura do Natal.

Apesar de estar sem mandato eletivo após ter decidido não concorrer à reeleição em 2018, Felipe respira política.

O Democratas, partido do ex-deputado está afinado com o PSL de Jair Bolsonaro no âmbito federal e a aliança pode chegar até a capital Potiguar.

José Agripino continua com bom trânsito em Brasília, é amigo e conselheiro de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre e goza de grande amizade com o Ministro Onyx Lorenzoni.

Hoje, Felipe está dedicado aos estudos e a gestão da sua empresa, mas continua fazendo política.

São grandes as chances de uma composição entre Democratas e PSL em Natal.

POLÍTICO DO RN TEM ATRAÇÃO POR SÃO PAULO

Os turistas do Sul do Brasil procuram o Nordeste em busca de descanso, lazer e aventuras.

Hoje, como de costume nas sextas-feiras, esse blogueiro almoça no Bongustaio, em Petrópolis, quando, na mesa ao lado, duas pessoas dialogavam intrigadas com um fato curioso:


No RN, há um político que tem uma atração muito especial pela capital Paulista.

É em São Paulo que a estrela Potiguar encontra abrigo para suas aventuras.

A conversa é estranha.

E mais estranho ainda é o que esse político vai fazer em São Paulo todos os meses.

O blog sabe quem é o bam-bam-bam e quais as aventuras, só não vai noticiar em respeito ao edil.

Tá sem mandato ?

Tá com mandato ?