FÁTIMA TENTA CALAR MÍDIA E SERVIDORES


O início do governo Fátima, tem sido como esperado: muito teatro e pouco resultado.

Os secretários apesar de técnicos, não se entendem e não conseguem avançar em suas pautas.

Uma ilha de eficiência tem sido a Secretária de Segurança Pública com o Coronel Francisco Araújo.

Fátima, que foi eleita combatendo os grandes grupos políticos e acusando as oligarquias de terem colocado o RN no caos, depois de eleita se aliou com nomes oriundos desses grupos. Perdeu o discurso e a moral.

O governo está loteado por indicados políticos dos tubarões da política Estadual.

Tudo normal, se Fátima não tivesse criticado esse modelo de aliança na campanha.

Esta semana, o Diário Oficial do Estado trouxe um voto de censura contra um Policial Militar que em sua rede social, chamou a governadora Fátima Bezerra de Fatão.

Seguindo a linha de ditadora, a ex-sindicalista Fátima Bezerra colocou suas armas contra a Página Notícias no Face, mantida por Marcos Trigueiro no Instagram. O motivo foi o mesmo do policial.

A mesma Fátima que defende Lula Livre, quer calar o povo, os servidores e a mídia do Estado.

Tudo isso, para jogar uma cortina de fumaça e ofuscar a incompetência da sua equipe econômica.
 
Fátima, sua diferença para Aluízio Alves, maior perseguidor da política local, é apenas os casos e as vítimas. O propósito é o mesmo.

Muito blá blá blá e pouco resultado.

Comentários